PUBLICIDADE

Topo

Comunidade de eSports arrecada R$ 125 mil para combater Covid-19!

Leo Bianchi

23/03/2020 16h58

Gustavo "Baiano", ex-jogador profissional de LoL, é o idealizador do projeto que conta com apoio de Matheus "Mylon" e do narrador Diego "Toboco". Oito equipes participaram do evento no fim de semana

Em tempos de quarentena por conta da pandemia do coronavírus, a comunidade brasileira dos esportes eletrônicos – em especial, a do League of Legends – deu um show de entretenimento e solidariedade no último fim de semana. Sem o CBLoL, nomes importantes do cenário idealizaram o "CBolão" – um dos assuntos mais comentados do Brasil (1° nos Trending Topics do Twitter neste domingo) e que rompeu fronteiras internacionais.

O principal responsável foi Gustavo "Baiano", ex-jogador profissional de LoL, streamer e atual comentarista do programa Depois do Nexus, da Riot Games. Com a ajuda do tricampeão do CBLoL Matheus "Mylon" e do narrador Diego "Toboco", ele transmitiu as partidas de oito equipes pré-definidas, misturando diversos nomes do cenário e engajando a comunidade, com saudades de seu campeonato oficial.

O sucesso se traduz em alguns números: mais de R$ 125 mil arrecadados em doações que serão destinadas ao combate do COVID-19, com pico de mais de 100 mil espectadores simultâneos. A stream chegou a bater a LEC, primeira divisão do League of Legends europeu, e a ESL Pro League de Counter-Strike: Global Offensive.

Organizações brasileiras ajudaram nas doações, mesmo as que não estão diretamente envolvidas no LoL, como a LOUD – atual campeã da Copa América de Free Fire. Nomes relevantes de outros games, como o streamer Alexandre "Gaules" e o jogador profissional de CS:GO Epitácio "TACO", também se mobilizaram pela causa, demonstrando a união do cenário como um todo.

E não foi só no Brasil que o CBolão fez sucesso. O CEO da T1, antiga SKT, organização sul-coreana que é tricampeã mundial de League of Legends, falou sobre a iniciativa em suas redes sociais, assim como Carlos "ocelote", espanhol que é dono da gigante G2. A caster belga Eefje "sjokz", muito querida pelo público nacional, também fez sua doação.

O CBolão é fruto de um trabalho compartilhado digno de aplausos. Meus parabéns ao Baiano, por todo o esforço em mobilizar tanta gente e tirar do papel uma ideia tão genial. Sem esquecer, é claro, dos jogadores envolvidos, que compraram o projeto e deram show jogando e divertindo o público. Palmas também ao público, que fez acontecer e manteve o fim de semana dos eSports vivo para todos nós.

2020 tem sido um grande desafio em diversos aspectos para os esportes eletrônicos no Brasil. A pandemia do coronavírus nos tirou a Pro League São Paulo de Rainbow Six Siege. A enchente na capital paulista já havia prejudicado CBLoL e Liga Brasileira de Free Fire. Apesar dos pesares, continuamos e continuaremos em frente. Unidos e online!

Sobre o Autor

Leo Bianchi é jornalista, já foi repórter e apresentador do Globo Esporte. É apaixonado por competição e já cobriu Copa do Mundo, Fórmula 1, UFC e mundiais de CSGO, R6, FIFA, Just Dance e Free Fire. Também é youtuber e Pro Player frustrado.

Sobre o Blog

No GGWP você encontra análise dos cenários competitivos no Brasil e no mundo, além dos bastidores do universo envolvendo times, pro-players e novidades em geral.

GGWP