PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Valorant: hypado por streamers, o novo FPS da Riot já bate recordes

Leo Bianchi

10/04/2020 08h30

1,73 milhão de pessoas simultâneas: esse foi o número de espectadores atingidos por Valorant, FPS desenvolvido pela Riot Games, em seu primeiro dia com o Beta Fechado à disposição de alguns influenciadores, na plataforma Twitch. Na maior parte do dia, a segunda posição pertencia ao futuro "concorrente" CS:GO, com uma média de 230 mil pessoas. Definitivamente, a empolgação é real.

Desde o anúncio de que o jogo estava sendo criado, no fim do ano passado, até as últimas semanas, com revelações graduais de personagens e suas habilidades mais detalhadas, a Riot soube trabalhar a imagem do Valorant. Criou uma situação de hype como poucas vistas nos eSports até hoje. Não à toa, tantos especializados em outros FPS se mostraram tão animados.

Ver essa foto no Instagram

 

Clipped and shipped

Uma publicação compartilhada por Michael Grzesiek (@shroud) em

O canadense Michael "shroud" é um bom exemplo disso. Ex-jogador profissional de Counter-Strike e referência nos jogos de tiro em primeira pessoa, disse que o Valorant é um dos melhores games que ele já jogou. O retorno dos streamers e influenciadores convidados a testar a novidade, aliás, são unânimes neste sentido: vai valer a pena a espera.

A "ranked" de Valorant vai ter sete patentes, com 3 níveis cada: Mercenário, Soldado, Veterano, Herói, Lenda, Mito e Imortal

O Beta Fechado foi direcionado à Europa e aos Estados Unidos, por conta da dificuldade na distribuição dos servidores no momento. O Brasil terá de esperar um pouco mais, até o dia 5 de maio. Mesmo assim, a Riot tem feito questão de atualizar os fãs a cada novo passo, tirando dúvidas e deixando claro que, no momento, a adaptação aos bugs pode ser mais trabalhosa que o normal, tendo em vista as complicações impostas pela pandemia do coronavírus.

Um dos maiores streamers do mundo, Alexandre "Gaules", de quem já falamos aqui no GGWP, fez um vídeo bem completo sobre o que ele viu do Valorant ao testá-lo em Los Angeles, como convidado da Riot. Destaque para o fato das configurações básicas para o jogo rodar serem acessíveis e com um anti-cheat de tolerância zero, com monitoramento muito rigoroso.

Por outro lado, há a curva de aprendizado. Diferentemente do CS, além do conhecimento básico das armas e dos mapas, também será necessário dominar as habilidades específicas de cada personagem, que vão de paredes de veneno a drones. A gerente de produto de Valorant, Anna Donlon, foi sincera ao dizer que o game será "para jogadores bem competitivos": ou seja, para ser bom, prepare-se para empenhar umas boas horas apenas nele.

– Acho que estamos confortáveis com isso, com o jogo não ser para todo mundo, mas, ao mesmo tempo, queremos nos surpreender com quantas pessoas curtirão – resumiu, em vídeo divulgado pela Riot.

Gameplay de Valorant é leve. Requisitos mínimos para jogar: processador/CPU: Intel i3-370M; GPU: Intel HD 3000. A 60fps, o recomendado: Processador/CPU: Intel i3-4150; GPU: GeForce GT 730. Para quem quer desempenho acima dos 144fps, vai precisar de, no mínimo, Processador/CPU: Intel Core i5-4460 3.2GHz; GPU: GTX 1050 Ti

Enquanto o jogo não chega no Brasil, o que nos resta é consumir ao máximo o conteúdo criado por quem está com acesso ao game e aumentarmos ainda mais a vontade de jogar. Você ainda lerá muito sobre Valorant por aqui.

Sobre o Autor

Leo Bianchi é jornalista, já foi repórter e apresentador do Globo Esporte. É apaixonado por competição e já cobriu Copa do Mundo, Fórmula 1, UFC e mundiais de CSGO, R6, FIFA, Just Dance e Free Fire. Também é youtuber e Pro Player frustrado.

Sobre o Blog

No GGWP você encontra análise dos cenários competitivos no Brasil e no mundo, além dos bastidores do universo envolvendo times, pro-players e novidades em geral.