PUBLICIDADE

Topo

O Pai tá on! Neymar streamer é uma vitória para os eSports

Leo Bianchi

13/10/2020 09h00

Neymar Jr em stream na Twitch (Reprodução/Twitch)

Um número cada vez maior de celebridades, do futebol à música, tem se mostrado interessado em games e se aventurado com streams. Recentemente, Anitta se rendeu ao Free Fire e divertiu os seguidores no Battle Royale. Fã declarado de Counter-Strike: Global Offensive, Neymar estreou na Twitch no início deste mês, em uma movimentação que pode significar muito mais do que um simples entretenimento para quem gosta de eSports.

Neymar jogando CS na Twitch. Jogador do PSG mostrou habilidade com o teclado e mouse também (Reprodução/Twitch)

A presença de Neymar no cenário, independentemente de como ela se dê, é importantíssima para dar uma noção ainda maior de como as streams, hoje, não são o fruto de um nicho isolado, mas sim sérias concorrentes de quaisquer outras produções audiovisuais – especialmente da televisão. Neymar atinge públicos de todas as faixas etárias, e sua ligação com os games é significativa para que se trate o mercado com o devido respeito.

O atacante do Paris Saint-Germain chegou a bater 110 mil pessoas em seu canal, aglutinando, até o momento em que este texto é escrito, mais de 570 mil seguidores. Até agora, com a transmissão única feita na Twitch, Neymar já acumula mais de duas milhões de visualizações. É evidente que transformar as streams em rotina, em meio à acelerada rotina de treinos e compromissos, é uma missão complicada, mas a cada vez que aparecer, o jogador certamente movimentará o cenário.

A maior prova de como Neymar pode ser importante nos eSports é a FURIA. Amigo de Jaime Padua e André Akkari, os responsáveis pela organização, o atacante já se declarou torcedor, vestiu a camisa e "espalhou a palavra" entre os companheiros de seleção brasileira. A visibilidade dada pelo jogador, não só à equipe, mas ao cenário como um todo, vale ouro. Uma legitimação que poucos poderiam trazer, fazendo marcas e todo o mercado se movimentarem e observarem os games com os outros olhos.

Neymar é torcedor da FURIA (Divulgação/FURIA)

Imagine o que significa para todas as marcas não endêmicas (que não tenham relação direta com o setor dos eSports) observar que Neymar é um adepto do setor. Qual atleta brasileiro tem tanta visibilidade e pode espalhar uma mensagem de forma tão "viral"? E não se trata do esporte eletrônico depender do jogador. É evidente que já se trata de um setor independente e forte com as próprias pernas. Porém, abrir os olhos para oportunidades e expansão é sinônimo de um futuro promissor.

Ver essa foto no Instagram

 

5K de MAG-7 vale?

Uma publicação compartilhada por ene10ta Érre neymarjr (@neymarjr) em

O número de possibilidades de negócio existentes pelo simples fato de um jogador do calibre de Neymar gostar de games e acompanhar o cenário competitivo de eSports é enorme. À parte da diversão para o jogador e seus amigos, e para o entretenimento dos fãs, a reunião de diferentes "tribos" em um mesmo ambiente tende a ser produtiva e sempre será notícia e estará na mídia de diferentes formas.

Neymar deixou claro durante sua stream que a iniciativa é, também, uma forma de aproximar mais o público e exibir aos seus fãs como é seu dia a dia fora da rotina de treinos no PSG ou na seleção brasileira. Seria interessante vê-lo tentando a sorte em outros games também, de maneira a fomentar outros títulos e juntar diferentes grupos. Que o Pai esteja cada vez mais on!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre o Autor

Leo Bianchi é jornalista, já foi repórter e apresentador do Globo Esporte. É apaixonado por competição e já cobriu Copa do Mundo, Fórmula 1, UFC e mundiais de CSGO, R6, FIFA, Just Dance e Free Fire. Também é youtuber e Pro Player frustrado.

Sobre o Blog

No GGWP você encontra análise dos cenários competitivos no Brasil e no mundo, além dos bastidores do universo envolvendo times, pro-players e novidades em geral.